sexta-feira, 13 de abril de 2007



Conheça mais sobre o Forró,
Dança Típica Nordestina do Brasil.

Duas histórias cercam a origem do nome Forró. A mais difundida é de que os Ingleses, que trabalhavam na construção de uma estrada de ferro no nordeste, promoviam bailes "For All", com a trilha sonora e dança local - entenda-se baião - e assim o nome foi pegando. A outra versão, mais nacionalista e apegada às raízes, diz que a palavra tem sua origem na língua africana, com o vocábulo Forrobodó, que em determinado dialeto significa exatamente festa, bagunça. Essa versão, mais "científica" é o pesquisador Câmara Cascudo.

O Forró e suas variações como Música e Dança.

Forró é o coletivo da cultura e musicalidade popular do nordestino e pode ser dividido em vários segmentos:

  • Forró pé de serra: É o som feito pelos precursores do gênero, sempre com a presença do triângulo, sanfona e zabumba.

  • Baião: Nascido de uma forma especial de os violeiros tocarem lundus na zona rural do nordeste (onde recebia o nome de baiano e era dançado em roda), esse ritmo foi transformado em gênero musical a partir de meados da década de 40, como resultado do trabalho de estilização feito por Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, quando sofreu influências de ritmos como o samba e a conga.

  • Xote: Ritmo de origem européia que surgiu dos salões aristocráticos da época da Regência. Conhecido originalmente com o nome schottisch, passando a ficar conhecido como chótis e finalmente xote. Saiu dos salões urbanos para incorporar-se às regiões rurais.

  • Xaxado: O nome é uma onomatopéia, baseada no som que as alpercatas dos sertanejos faziam ao serem arrastadas durante os passos de dança. É uma dança do agreste e sertão pernambucano, bailada somente por homens, que remonta da década de 20. O acompanhamento era puramente vocal, melodia simples, ritmo ligeiro, e letra agressiva e satírica. Tornou-se popular pelos cangaceiros do grupo de Lampião.

  • Coco: dança de roda do norte e nordeste do Brasil, fusão da musicalidade negra e cabocla. Acredita-se que tenha nascido nas praias, daí a sua designação. O ritmo sofreu várias alterações com o aparecimento do baião.

Origem do Nome

O termo Forró, segundo o mestre potiguar Câmara Cascudo, notável estudioso das manifestações culturais populares, vem da redução da palavra forrobodó, que significa, além de arrasta-pé, farra, confusão, desordem.

É freqüente associar-se a origem da palavra forró à expressão americana for all (para todos), como um anglicismo. Para essa versão foi construída uma engenhosa história: no início do século XX, os engenheiros britânicos, instalados em Pernambuco para construia ferrovia Great Western, promoviam bailes aberto ao público, ou seja for all. Assim, for all passaria a ser, no vocabulário do povo nordestino, forró (a pronúncia mais próxima). Outra versão da mesma história substitui os ingleses pelos americanos e o Pernambuco do início do século XX pela Natal do período da Segunda Guerra Mundial, quando uma base militar dos Estados Unidos foi instalada na cidade. Apesar de jocosa a versão, não há sustentação para a origem anglicista do termo.

Gêneros

O Forró atualmente é um grande genero musical que domina principalmente a região nordeste do Brasil mas se espalha com sucesso por todo território nacional, atualmente o forró esta dividido em Forró Eletrônico, Forró Pé de Serra e o Forró Universitário.

Artistas consagrados

Existem diversos artistas que entre outras modalidades também contribuiram , sejam como compositores ou intérpretes, dos diversos gêneros do forró. Veja uma outra Lista de bandas de forró.Aqui constam artistas de qualidade desse gênero.E cuja as letras são de extrema qualidade musical

A Dança

O Forró é dançado em duplas, casais, que executam diversas evoluções, diferentes para o Forró nordestino e o Forró universitário. A diferença principal entre esses dois forrós é que o Nordestino tem mais malícia, sensualidade, e exige mais cumplicidade dos parceiros. O Forró universitário tem mais evoluções, mais "passos". O modo de dança no Forró Universitário é o dois-dois, e os passos principais são: a "Dobradiça" (abertura lateral como uma porta), a "Caminhada" (que ao invés de ir para os lados, caminha pra a frente ou para trás), a "Comemoração" (estilo de balançada com a perna do cavalheiro no meio da perna da dama), o giro simples, o giro do cavalheiro, o "Oito" (quando o cavalheiro e a dama ficam de costas e passam um pelo outro), e no Forró Nordestino o modo de dança é o um-um (para frente e para trás) são: a levantada de perna, e a "testada" (o cavalheiro e a dama encostam as testas).

Ver também

DE ONDE SURGIU O FORRO
Quem diria que um dia veríamos os jovens das grandes cidades brasileiras, acostumados a idolatrar artistas estrangeiros enlouquecidos por causa de um ritmo que até pouco tempo atrás sofria grande preconceito.....Pois, é isso o que está acontecendo com o forró, essa mistura “ altamente inflamável” de ritmos africanos e europeus que aportaram no Brasil no início do século. O nome “forró” já é controverso, pois, há quem diga que vem de “ for all” (em inglês “ para todos”) e que indicava o livre acesso aos bailes promovidos pelos ingleses que construíam ferrovias em Pernambuco no início do século; no entanto, há quem defenda a tese de que a palavra forró vem do termo africano “forrobodó”, que significa festa, bagunça. E se a própria palavra possui esta dupla versão para seu significado, imagine os ritmos que compõem o forró ! São tantos e tão diferenciados, que não deixam dúvida sobre de onde vem a extrema musicalidade do forró. Afinal, uma música que tem entre suas influências ritmos tão diversos como o baião, o xote, o xaxado, o coco, o vanerão e as quadrilhas juninas, só poderia mesmo originar uma dança que não deixa ninguém parado.

O baião, por exemplo, era dançado em roda e nasceu no nordeste do Brasil no século XIX.

Já o xote, tem sua origem no final do século XIX e é um ritmo de origem européia que surgiu nos salões aristocráticos da época da regência. E por aí, vai.

Mas, se são muitas e diferenciadas as influências musicais que deram origem ao forró e se há controvérsias quanto ao surgimento da própria palavra, há um ponto no qual todos concordam: se não fosse Luiz Gonzaga, o forró não teria caído no gosto popular e não seria o sucesso que é hoje. O “Velho lua”, como era conhecido, foi quem tirou o forró dos guetos nordestinos e apresentou-o para o público das outras regiões do país. Isso aconteceu em 1941 quando ele se inscreveu e venceu um concurso da Rádio Nacional que procurava novos talentos. Mas, antes de tocar no rádio, o Velho Lua amargou uma fase de pouco dinheiro e prestígio, animando a noite em prostíbulos e bares do Rio de Janeiro.

No entanto, depois de vencer o preconceito do diretor artístico da rádio, que o proibia até de usar as roupas típicas do caboclo nordestino e que seriam depois sua marca registrada, Luiz Gonzaga, foi aos poucos conquistando o país inteiro com seu forró. Por essas e outras, Luiz Gonzaga ficou conhecido nacionalmente como o “ Rei do Baião” consagrando de norte a sul do país e até no exterior, este ritmo que atualmente esquenta as noites de 9 entre 10 capitais do Brasil. Atualmente, o forró está novamente no auge do sucesso e vem conquistando adeptos entre os jovens e adolescentes de todo país. Esta procura por um ritmo que até pouco tempo, era visto com preconceito, está novamente mudando “ a cara” do forró.

Texto extraído do site www.projetoequilibrio.com Forró. 50x70 cm. óleo sobre tela

364 x 512 pixels - 162k - jpg
www.joaowerner.com.br

A festa que virou gênero musical

Tárik de Souza
Alguns artistas consagradOs do ForrÓ
Chiquinho do Acordeom
Chiquinho do Acordeom

Dominguinhos
Dominguinhos

Genival Lacerda
Genival Lacerda

Jackson do Pandeiro
Jackson do Pandeiro

João do Vale
João do Vale

Luiz Gonzaga
Luiz Gonzaga

Sivuca
Sivuca













9 comentários:

Hadyne disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Chris Brown disse...

Esse grande texto me ajudou mto na gincana do meu colégio. Fikei com a Região Nordeste, e queria as danças típicas. Mto obrigada. Vlw.

adoro conhecer a carol disse...

eu tinha que fazer um trabalho sobre a região norte pra apresentar na sala e foi mto boum axar esse site vlw...

Isabelle disse...

Minha bienal, vai ficar pal, eu já gosto de Forró, como toda nordestina q se prese...rsrsrs
Mas nem tudo agente sabe!!!!
o site é massa!!!

Parabéns!!

Tais disse...

esta com um trabalho pra fazer sobre o nordeste danca tipica e etc..
vlw
pela dicaa *-*

vic disse...

Muito bom mesmo...estou com um trabalho que é pra pesquisar culturas ritmicas de todo o brasil...muito bom...

joao paulo disse...

não é o que eu procuro

joao paulo disse...

não é o q eu procuro

nelly disse...
Este comentário foi removido pelo autor.